Topo
Lia Bock

Lia Bock

Chris Brown não é boy lixo. É criminoso

Lia Bock

22/01/2019 12h04

Chris Brown
Crédito: Jason Merritt/Getty Images

 

Existem os boys lixo e existe Chris Brown – cantor que acaba de ser detido em Paris acusado de estupro.

Sim, fazer essa separação é importante. Não que eu glamurize os lixos, de forma alguma. Mas Chris é um criminoso ou, talvez, tenha algum tipo de psicopatia, e chamar isso de lixo (apenas) é ser conivente.

O histórico do músico traz uma lista de destemperos, agressões, crimes e violências: Em 2009 ele bateu na namorada Rihanna. Foi condenado a cinco anos de condicional, a pagar uma multa, assistir palestras educativas sobre violência e a trabalhos comunitários (aos quais fraudou, diga-se). Em março de 2011, durante uma entrevista ao "The Good Morning America" foi questionado sobre seus problemas com a justiça. O que fez quando saiu do palco? Jogou uma cadeira pela janela do prédio onde aconteceu a gravação. Em 2013, durante um show, fez um discurso absurdo em que, dentre outras coisas, disse: "Não me faça te dizer de novo que você é minha. Você é minha, bebê. Então é melhor você não sair por aí… Se você namora uma vadia ruim é melhor dizer isso para ela, porque ela pode transar com outro cara".

Por isso, se colocamos ele na categoria boy lixo acabamos passando pano, poupando o sujeito de ser responsabilizado por seus atos.

E a gente deve levar isso pro nosso dia dia também. Se um cara bebe e bate na mulher, não podemos botar a culpa na bebida e muito menos dizer que ele estava "nervoso". Não. Ele estava violento! Ele cometeu um crime.

Foi-se o tempo em que a mulher era uma propriedade do homem e agredi-la era a mesma coisa que tacar o próprio telefone na parede. Foi o tempo e que virávamos a cara para comportamentos desse tipo.

Por tudo isso, quando vemos a notícia de que Chris foi detido por acusação de estupro precisamos não só pensar no absurdo do ato dele mas também em por qual motivo não fizemos nada antes! Por que não levamos mais a sério as primeiros violências?

Talvez estivéssemos satisfeitos em colocá-lo na caixinha do boy lixo, no geral, aquele que não sabe lidar com seus sentimentos, é escroto, mente, trai, dá perdido…

Então vamos combinar que encostou o dedo (seja bêbado, nervoso, drogado, possuído ou o que for) sai imediatamente da categoria lixo e entra na categoria criminoso?

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

A jornalista Lia Bock começou a blogar em 2008, no site da revista TPM, onde foi também redatora-chefe. Passou por publicações como Isto É, Veja SP e TRIP e foi colunista de sexo da GQ. Hoje, é editora da plataforma Hysteria e produtora de conteúdo freelancer. É autora de "Manual do Mimimi: do casinho ao casamento (ou vice-versa)” e do "Meu primeiro livro". É mãe de quatro e sócia do ex marido no canal Ex-casados.

Sobre o blog

Um espaço para pensatas e divagações sobre sexo, filhos, coração partido, afetações apaixonadas e o espaço da mulher no mundo.

Mais Blog da Lia Bock